Enquanto os alunos avançam nas suas produções sobreo estudo do meio em Ribeirão (aguardem notícias sobre isso mais adiante!), retomamos o trabalho com os temas que ainda precisamos abordar até o fim do ano.

Como estavamos trabalhando o Brasil no século XIX,  não podia ficar de fora a proclamação da República.

Ontem parti para um exercício interessante: deixar na mão dos alunos o documento com trechos do Manifesto Republicano e tentar observar o que aconteceria se eles fizessem a leitura sem a minha mediação, pelo menos a princípio. Para tanto, elaborei sete perguntas de múltipla escolha para que eles respondessem ao final.

A avaliação foi que a presença dos testes auxilio-os a retornar ao texto e compreender melhor a leitura, já que trata-se de um documento de 1870, de linguagem complexa, etc.

Minha inspiração para esse tipo de atividade foi a prova do ENEM, que ocorreu no dia 31/08. Objetivamente, ninguém precisava ter estudado história para responder as questões daquela prova, que aparentemente se aproximavam dessa disciplina. Mas era fundamental exercer uma boa leitura e ter compreensão do texto.

Valeu a experiência, e agora, quando voltarmos ao tema para terminar nosso trabalho, pelo menos terei certeza de que essa leitura foi feita por completo, o que nem sempre ocorre quando trabalhamos um documento em sala a partir de leitura e discussão.

E, como ganho adicional, posso mapear um pouco melhor os alunos que apresentaram dificuldades claras com esse tipo de habilidade.

Anúncios